CINISMO POUCO É BOBAGEM

Depois do desconforto na comitiva brasileira na ocasião da visita de Lula à Cuba – que chegou à ilha um dia depois da morte do dissidente Orlando Zapata – nosso ministro das relações exteriores, Celso Amorim, em respostas às críticas ao apoio de Lula ao governo assassino dos irmãos Castro, disse que o Brasil não precisa apoiar todos os dissidentes do mundo. Concordo, mas o Brasil também não deve apoiar regimes ditatoriais que assassinam opositores.

Um dos argumentos utilizados por Lula e Amorim é a política de não-intervenção tradicionalmente adotada por nossa política externa. Mas e no caso de Honduras? Se aquilo não foi intervenção eu sou um elefante roxo… nunca antes na história desse país se viu um governo tão hipócrita!

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Seus comentários são muito importantes! Deixe sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: