E A IGREJA ACHOU SEU BODE EXPIATÓRIO

Os escândalos envolvendo padres pedófilos geraram uma das maiores crises já enfrentadas pela Igreja Católica nos últimos anos. A repercussão do caso foi ainda maior pela descoberta de que o irmão do papa, Georg Ratzinger, não só defendeu pedófilos como agrediu crianças que participavam de um coral dirigido por ele. O próprio papa, quando era cardeal, também trabalhou para encobrir casos de pedofilia e permitir que padres continuassem em suas atividades tanto pastorais como abusivas. Rezavam as missas e violentavam meninos e meninas nas sacristias.

Em orfanatos mantidos pela Igreja Católica na Irlanda, estima-se que pelo menos 30 mil crianças sofreram abuso sexual, moral e foram maltratadas por padres e freiras ao longo de 60 anos. Tudo isso com a proteção do Vaticano que só agora se manifesta, depois de anos sem punir os responsáveis pelas atrocidades que ocorriam atrás dos seus altares e pelos que vestem a batina. Calaram-se, protegeram e permitiram que os abusos continuassem.

Mas agora o Vaticano encontrou a quem culpar: a homossexualidade. O cardeal Tarcisio Bertone, secretário-geral do Vaticano, afirmou em recente entrevista que a culpa pelos abusos era da homossexualidade, esqueceu de citar que em muitos dos casos os abusos vitimaram meninas e os agressores eram padres, ou seja, nenhum traço de homossexualidade no crime. Dados internacionais apontam que a maioria das vítimas de abuso são meninas e em mais de 50% dos casos os agressores são ou membros da família ou pessoas próximas à criança.

Há pedófilos homossexuais, claro, mas nada sustenta que a homossexualidade esteja ligada com a pedofilia. Em 2003, só em Curitiba, 1.356 crianças foram vítimas de violência, 17,6% dos casos envolvia violência sexual, 75,6% dessas crianças eram do sexo feminino. Bertone, o senhor está enganado.

Prestem a atenção na deformação medonha feita pelo secretário-geral do Vaticano. Ao culpar a homossexualidade, em primeiro lugar, Bertone colabora com o estigma que assola homossexuais masculinos, acusados injustamente de serem os maiores responsáveis por abusos contra crianças. Em segundo lugar, e isso é ainda mais alarmante, ao colocar a homossexualidade como bode expiatório o Vaticano tenta fazer uma manobra a fim de eximir a Igreja Católica da culpa. Eximir a Igreja Católica do crime de ter encoberto por anos os casos de pedofilia envolvendo seus padres e permitindo que esses criminosos continuassem nos seus cargos e mantivessem sistematicamente o estupro de meninas e meninas.

A culpa desses crimes é dos homens que os realizaram e a culpa maior é da Igreja que permitiu que isso continuasse. Só agora, para limpar a imagem do papa e da Instituição, o Vaticano começou a tomar medidas para impedir novos casos. Depois que mais de 30 mil crianças tiveram a vida devastada por pessoas que deveriam protegê-las vemos a Igreja aparecer e, em lugar de assumir sua inteira responsabilidade por encobrir os casos, apontar um bode expiatório.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Seus comentários são muito importantes! Deixe sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: