MOSUO – A SOCIEDADE LIDERADA POR MULHERES

Estamos tão acostumados com nosso ambiente de convívio – sociedade, cultura, e por ai vai – que temos dificuldade de conceber a existência de organizações sociais que fogem de nosso modelo. Somos egoístas, olhamos os outros tendo a nós mesmos como medida. Penso nisso quando lembro de pessoas que defendem a família nuclear – pai, mãe e filhotes – como algo algo natural e sem o qual a existência humana é inconcebível. Essa pessoas ignoram a pluralidade de modelos familiares que existiram ao longo da própria história ocidental, pior, ignoram modelos de outras culturas mais distantes e isoladas geograficamente. Essas pessoas utilizam-se da suposta sacralidade e naturalidade da família nuclear para afirmarem que o crescimento numérico de famílias lideradas por mulheres ou compostas por casais homossexuais é o sinal do fim dos tempos. O erro dessa gente mostra-se risível quando confrontamos estudos antropológicos e históricos que oferecem diversos exemplos de sociedades bem-sucedidas que fogem do padrão Ocidental cristão. Um desses exemplos é o povoado dos mosuo, localizado às margens do lago Lugu no sudoeste da China.

 

Mulher mosuo e seu bebê

A sociedade mosuo é matriarcal, ou seja, nela as mulheres ocupam o lugar central. São as responsáveis pelas decisões, administram o dinheiro e a propriedade, enfim, são as líderes políticas, religiosas etc.  Não existe casamento entre os musuo. Quando um homem e uma mulher se apaixonam, não passam a viver juntos: a mulher continua  na sua casa e o homem na dele, ao final do dia o homem vai à casa da mulher e, se ela quiser, o deixa entrar. Ele jamais dorme na casa dela. Os filhos dessa relação são criados sempre pela mãe, aliás, não existe a palavra “pai” no idioma mosuo. Meninos e meninas são criados no ambiente de uma família governada pela mãe e ficam nesse seio familiar por toda a vida, já que não existe casamento e ninguém sai de casa para viver com o cônjuge. Quando o casal não quer mais manter a relação, o homem simplesmente deixa de ir visitar a mulher e tanto ele quanto ela estão livres para encontrar outros parceiros. Não existe a idéia de divórcio nem de separação de bens. Não existe também a palavra “guerra” e os índices de criminalidade nas terras mosuo são praticamente nulos.

Embora as mulheres ocupem o lugar central nessa sociedade, os homens não são vistos como seres inferiores, pelo contrário, são amados, respeitados e criados com muito carinho pelas mães. Quando crescem ajudam as irmãs na criação dos filhos delas, ou seja, são os tios que representam a figura masculina na família, não os pais.

 

Jovens trajando roupas típicas mosuo

É surpreendente a existência de uma sociedade desse tipo dentro de território chinês, cuja etnia Han representa pelo menos 91% da população. A etnia Han é profundamente patriarcal e, desde a adoção da política do filho único na China, o assassinato de bebês do sexo feminino se tornou tão corriqueiro que reduziu drasticamente a população feminina do país. A redução da população feminina na China chegou a tal ponto que atualmente ameaça o país, frente a isso o governo chinês adotou políticas de proteção às menininhas: detectada uma gravidez de uma menina, autoridades do governo acompanham a mãe para evitar que ela seja obrigada a abortar ou que a criança seja morta depois de nascer. É nesse país hostil às mulheres que persiste a pacífica e matriarcal sociedade mosuo!

Infelizmente o povo mosuo está ameaçado. Suas terras estão localizadas em uma região belíssima e o governo chinês tem interesse em explorar o lago Lugu como destino turístico. Estradas estão sendo construídas, o que tem poluído as límpidas águas do lago, e o crescimento populacional na região pode acabar por sufocar a cultura dessa sociedade tão interessante e tranqüila. Vamos torcer para que os mosuo não entrem na lista dos povos extintos pela ganância e incompreensão.

Gostou? Saiba mais no site oficial da Associação do Desenvolvimento Cultural Mosuo (em inglês)

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Seus comentários são muito importantes! Deixe sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: