O heroísmo no caos – aos que ajudam e salvam na Região Serrana do Rio de Janeiro

Imagino que todos, como eu, estão acompanhando as terríveis notícias que chegam da Região Serrana do Rio de Janeiro. Foi com profunda tristeza que vi as fotos da Praça do Suspiro, um lugar que costumava ser adorável e que pude visitar mais de uma vez quando era criança em alegres passeios com meus pais. Lembro muito bem da primeira vez que andei de teleférico com meu pai, eu estava com muito medo e ele pegou minha mão e me tranquilizou até que eu relaxei e pude curtir o passeio, que boas lembranças de um dia lindo e do carinho do meu pai! Diante dessas memórias, não posso deixar de pensar nas pessoas que perderam seus pais nesses últimos dias, não posso deixar de pensar nos pais que perderam seus filhos, nas pessoas que perderam seus irmãos, amigos e tantos outros entes queridos.

Muitas vidas foram perdidas e não sei dizer até que ponto o descaso das autoridades públicas ajudou a aumentar tanto o número de mortos. Não sou geóloga e não vou dar “chutes” em assunto de tamanha gravidade. Não posso deixar de notar, contudo, a enorme generosidade dos brasileiros. O HemoRio, local de coleta de sangue para doação, está sendo muito procurado e o horário de atendimento foi estendido. Pessoas de todos os lugares mandam roupas, alimentos e trabalham voluntariamente na assistência aos desabrigados. Vejo bombeiros, policiais e até civis arriscando suas vidas para ajudar as pessoas soterradas, moradores passam noites em claro cavando o solo instável, cheio de lama, pedras e objetos cortantes na tentativa de achar sobreviventes. A esses heróis anônimos cabe a nós prestar as mais sinceras homenagens.

Não me sai da mente a imagem da senhora ilhada na parte superior de sua casa que se desfazia nas águas. Alguns rapazes, que estavam no terraço da casa ao lado, mesmo no meio de tanto desespero, jogaram uma corda para salvá-la. A senhora ainda pensou no seu cachorrinho e o pegou nos braços, as correnteza era mais forte e ela não conseguiu segurar o bichinho que provavelmente morreu. Como ficar indiferente diante de uma pessoa que, na iminência da morte, ainda pensa em tentar salvar um cachorrinho? Como ficar indiferente diante da imagem de rapazes que lutaram com todas as forças – e não consigo imaginar a força necessária para puxar uma pessoa presa em fortes correntezas – para salvar uma mulher que talvez nem conhecessem? A senhora felizmente sobreviveu para contar sua história, tanto ela como os seus salvadores são heróis.

Como ficar indiferente diante das pessoas que mesmo depois de perderem seus entes queridos ainda encontram forças para ajudar seus semelhantes? Como ficar indiferente diante da imagem do caminhão do corpo de bombeiros soterrado e dos bravos homens que pereceram nele quando tentavam prestar socorro a pessoas que eles nem conheciam? São esses completos desconhecidos, essas pessoas cujos nomes não sabemos, esses indivíduos que em alguns meses serão esquecidos pelos noticiários sedentos por outras tragédias, são essas pessoas, meus caros, que mantêm acesa a chama da esperança que ainda temos na humanidade. Não são os políticos de cara lavada que prometem o paraíso na Terra, mas não hesitam em roubar o dinheiro que poderia ser usado em obras de contenção de encostas. Não são os apresentadores de programas sensacionalistas que deliram diante dos números do Ibope conquistados com a dor de pessoas que perderam tudo. Não são esses, esses nos fazem lamentar a degeneração que alguns calhordas conseguem alcançar. Quem nos faz acreditar na humanidade são os heróis e heroínas anônimos que arriscam suas vidas não por votos, não por audiência, mas por benevolência e caridade. Para vocês, minha mais profunda admiração.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Seus comentários são muito importantes! Deixe sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: