Folha de São Paulo e a Ditadura

Saiu na Página/12, periódico argentino:

A mea culpa do jornal paulista

O influente jornal brasileiro Folha de São Paulo reconheceu em suas páginas ter respaldado o golpe militar de 1964, que destituiu o presidente constitucional João Goulart e instalou uma ditadura que se estendeu até 1985.

O jornal que celebra seus 90 anos, se posicionou sobre este momento histórico em um artigo onde narra a trajetória do periódico mais vendido e influente do Brasil. “Em 1976, o jornal, que apoiou o golpe militar de 1964, abre espaço em suas páginas para opositores da ditadura e se converte em um dos catalizadores da abertura”, escreveu em sua edição de segunda-feira.

Em 2009, organismos de direitos humanos protestaram na porta da sede jornal, no centro da cidade de São Paulo, porque um editorial da Folha qualificou o regime militar brasileiro de uma “ditabranda“, em comparação com as outras ditaduras que governaram países sul americanos nas décadas de 60 e 70.

De todo modo, o matutino matizou sua admissão de ter respaldado a ditadura ao destacar “o apoio às campanhas populares das Diretas Já entre 1983 e 1984 e o lançamento de um projeto editorial com periodismo crítico, apartidário e pluralista transformaram a Folha no jornal mais lido do país e [a Folha] ocupa esse posto há 25 anos”

Atualmente o diretor do jornal é o filho de Octavio Frias e a empresa Folha é a mais forte em conteúdo de internet no país, com participação no portal UOL. Também possui o jornal Valor Econômico, em sociedade com outro gigante dos meios de comunicação do país, o grupo Globo, do Rio de Janeiro.

A presidenta Dilma Rousseff, presa política e vítima de torturas por parte da ditadura, participará nesta Segunda-Feira dos atos de celebração dos 90 anos do jornal, na sala São Paulo, principal espaço destinado à música clássica.

Fonte: Página/12

Tradução: V. Silveira

Pois é, a fanfarronice da Folha já é internacionalmente conhecida. Aliás, hoje sou uma mulher livre das deformações desse jornaleco! Cancelei alegremente minha assinatura e fiz questão de informar para a atendente que a hipocrisia da Falha de S. Paulo foi o motivo do cancelamento.

Não me iludo, sei que não existe imprensa imparcial, mas prefiro aqueles que assumem sua parcialidade – como o Estado de São Paulo – do que os ludibriadores da opinião pública que tentam nos passar uma idéia falsa de imparcialidade.

 

Anúncios
  1. O difícil é fazê-los reconhecer que tentaram a proeza de novo em 2006. E se estão esperando um deslize para tentar em 2011, 2012, 2013… Quando falam em liberdade, é só a liberdade deles e de seus pares. Nada mais.

  1. No trackbacks yet.

Seus comentários são muito importantes! Deixe sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: