Uma mensagem para a ABDR (Associação Brasileira de Direitos Reprográficos)

Há pouco precisei consultar uma obra que AINDA não comprei, mas já li em bibliotecas. Eu queria ler apenas umas poucas páginas para ter a certeza que minha memória e anotações não traem o texto. Tentei entrar no excelente “Livro de Humanas”, uma biblioteca virtual que distribuía gratuitamente livros digitalizados quando me deparei com uma triste mensagem. O site está fechado por conta de ameaças feitas pela ABDR (saiba mais aqui).

Escrevi então uma mensagem para a tal da ABDR, mas faço questão de compartilhar com vocês minhas palavras humildes.

Faço um apelo aqui. Não deixem isso passar em branco! Escrevam sobre em seus blogs, divulguem o absurdo nas redes sociais e, mais importante, vamos tentar comprar obras vendidas pelos próprios autores na internet. Sites como Amazon permitem que autores vendam diretamente seus livros, a Amazon leva uma porcentagem, mas os autores ficam com boa parte dos lucros e encontramos e-books lá que realmente custam mais barato, compare os preços dos e-books disponíveis no mercado brasileiro para ver a diferença…

Você é autor? Experimente vender suas obras diretamente na rede sem o intermédio de editoras!

Sem mais delongas, minha mensagem para a ABDR:

Muitos dos livros que fazem parte da minha biblioteca, ainda pequena, mas enorme se compararmos com a quantidade dos livros que a maioria dos brasileiros possui em casa, foram adquiridos depois que li trechos das obras colocadas pelos meus professores no “xerox”. Muitas das obras que hoje estão devidamente organizadas nas minhas estantes foram compradas depois que li uma versão digital “baixada” da internet.

Eu compro livros porque amo livros, tenho um carinho enorme pelas obras que possuo e quando gosto de algo que leio na internet ou em textos fotocopiados faço questão de juntar dinheiro e comprar a obra para prestigiar os autores, mesmo sabendo que são editoras e pretensos “defensores” de direitos autorais que ficam com a maior fatia dos lucros da venda. Gente que as vezes nunca escreveu dez páginas de um trabalho inédito, que não sabe o sacrifício que é produzir e concretizar pela escrita uma obra da mente humana, e se acha no direito de explorar e colocar um preço proibitivo no conhecimento.

Não vou tentar convencê-los do absurdo que é perseguir a difusão do conhecimento em um país onde livros custam caro e poucos podem comprá-los. A ganância é assassina da sabedoria e parcimônia.

Mas vocês devem saber que os dias dessa atividade infame que vocês realizam com empenho está com os dias contados.

Autores agora podem disponibilizar suas obras na internet e vendê-las ou distribuí-las gratuitamente sem o intermédio de vocês. Na Amazon muitos autores colocam seus livros que podem ser comprados por preços justos ou baixados para o  e-book reader da Amazon – há pouco comprei um livro que eu estava de olho há tempos, ele chegou em segundos para meu e-book reader e já me delicio lendo a obra e sabendo que a autora ganhou muito mais vendendo dessa forma. Como eu fico feliz com isso!

Eu respeito direitos autorais, vocês defendem seus interesses.

Anúncios
    • Fernando Guimarães
    • 23 de maio de 2012

    Parabéns pela manifestação!

  1. No trackbacks yet.

Seus comentários são muito importantes! Deixe sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: